Familiares e amigos dão adeus ao delegado aposentado Maurílio Pinto

Ex-secretário de Segurança Pública entre 1991 e 1995, Manoel de Brito lamentou a ‘perda irreparável’ e afirmou que todo o RN sofre pela partida do ‘Xerife’

O velório do delegado aposentado da Polícia Civil e ex-subsecretário de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, Maurílio Pinto de Medeiros, falecido no último sábado, 19, teve início às 6h deste domingo, no Centro de Velório da rua São José. Familiares e amigos deram adeus e prestaram homenagens ao “Xerife”. Muitos representantes da Segurança Pública – Guarda Municipal, delegados, Polícia Civil e Militar -, bem como dirigentes, autoridades políticas e empresários também se fizeram presentes.

Ex-secretário de Segurança Pública entre 1991 e 1995, Manoel de Brito, lamentou a “perda irreparável”. “Recebo com maior tristeza a partida de nosso querido e inesquecível Maurílio. Ele prestou ao Rio Grande do Norte os melhores serviços que um funcionário da segurança pública poderia prestar. A passagem dele pela Secretaria de Segurança marcou seu trabalho, dedicação, honradez e, sobretudo, sua competência. Renovo meu pesar por esta perda irreparável, que não sofre somente sua família, mas todo o RN”, disse.

Marcos Barreto, amigo pessoal de Maurílio também compartilhou seu pesar. “Ele era um homem bom, correto e direito. Na época do Dr. Maurílio, não existia bandido. Vai deixar muitas saudades”, lamentou.

Delegado aposentado Iolando Farias também prestou suas homenagens e relembrou a amizade que teve com o “Xerife”. “Ele foi e é um grande amigo e a partida de um amigo é sempre triste. O reencontro será uma festa. É um amigo que preservamos até o final”, disse.

Paulo Xavier, diretor do Hospital Varela Santiago, afirmou que “Maurílio foi um amigo eterno. Fomos colegas na Escola Industrial e tínhamos uma amizade muito forte. Ele representou muito para a Segurança Pública. Vivemos hoje uma situação difícil, não só no RN, mas em todo o Brasil, e acredito que Maurílio deixou um legado como referência à segurança; é alguém que deixará uma lacuna muito grande neste setor, mas que cumpriu seu dever aqui na Terra”.

O jornalista Fred Carvalho acredita que o trabalho de Maurílio deve servir para inspirar os jovens policiais potiguares. “Foi um servidor público exemplar, que prestou grandes serviços ao Rio Grande do Norte. É um legado de dedicação, de esforço e de luta, que certamente serve como exemplo para a geração de policiais de hoje”.

Também jornalista, Sérgio Costa destacou o comportamento paternal que Maurílio empregava quando atendia à população. “É um homem que se comprometeu com a paz e com a segurança. Ele sempre falava muito em proteger as pessoas. Ele sempre tratava muito bem a todos, independentemente de quem fosse. Perdemos hoje um pai e uma pessoa que admiramos muito”, declarou.

Presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ezequiel Ferreira relembrou os anos de serviço e dedicação de Maurílio ao trabalho. “Perdemos uma referência do combate ao crime. Maurílio entregou sua vida para ajudar a sociedade por mais de quatro décadas. Ele deu exemplo para todas as corporações e gerações que virão pela sua dedicação e entusiasmo. É um exemplo que se foi”.

O coronel Araújo Silva, ex-comandante da Polícia Militar disse que Maurílio Pinto foi um modelo de policial para todas as corporações. “Ele é o grande xerife, representa o policial para todos nós. Filho de um coronel da PM, deixa um legado na Segurança Pública para o Rio Grande do Norte”, avaliou.

Em concordância, Celso Veiga, filho do ex-secretário de Segurança coronel José Veiga, lembrou que Maurílio “era um homem espetacular” e que “marcou uma época na polícia do Estado com competência e tranquilidade”.

Além dos familiares, do ex-secretário Manoel de Brito, do delegado aposentado Iolando Farias, do diretor do Varela Santiago, Paulo Xavier, e amigos, também se fez presente para o adeus o delegado Sérgio Leocádio, que deixou o velório bastante emocionado.

A missa em homenagem a Maurílio Pinto está programada para ter início às 15h e o sepultamento às 16h, no cemitério Morada da Paz, em Emaús. Maurílio, que faleceu aos 76 anos por complicações do diabetes, deixa mulher (Clarissa) e quatro filhos (Ana Cláudia, Adriana, Maurílio Júnior e Fabiana).

 

PORTAL AGORA RN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s