PF tinha ‘plano B’ caso Lula não se entregasse e ação de militantes para barrar saída foi “para retardar prisão”

Resultado de imagem para lula impedido de deixar o sindicato para se entregar

Sabe-se somente agora que a Polícia Federal tinha um “plano B” caso o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidisse não cumprir o ultimato para se entregar no fim da tarde de 7 de abril.

Segundo relatos, a estratégia da PF já estava pronta para ser deflagrada depois que militantes impediram a saída de Lula do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo.

A ordem era cercar o sindicado com a ajuda da Polícia Militar e esvaziar todas as ruas próximas. Diante disso, seria cortado o fornecimento de luz e água para o prédio que abrigava Lula.

A Polícia Federal também recebeu a informação que, no fim da tarde, havia mais militantes dentro do prédio do sindicato do que do lado de fora. Com isso, a determinação era não entrar no local para prender Lula.

Para integrantes da PF, a ação de militantes para barrar a saída de Lula do local no fim da tarde daquele sábado foi uma manobra para retardar a prisão.

O episódio causou grande desconforto entre os negociadores da prisão de Lula, pois foi visto como uma tentativa de burlar o acordo estabelecido para Lula se entregar de forma espontânea.

Como Lula se entregou, o “plano B” não precisou ser colocado em prática, até porque os advogados que estavam negociando pelo ex-presidente conseguiram contornar a situação depois do ultimato da Polícia Federal.

G1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s