FOTOS: Vaso sanitário vaporiza cocô para resolver problemas de saneamento

Pensando no lado bom da tecnologia, ela tem ajudado nosso trabalho, nossa relação com as pessoas e cada vez mais tem entrado em nossas casas para facilitar o dia a dia. E uma invenção que tem chamado a atenção pode ajudar o grande problema do tratamento de esgoto de regiões em que isso ainda não funciona bem.

Trata-se de um vaso sanitário portátil que funciona sem água, tem baixo custo e a “descarga” funciona com vaporização.

Desenvolvido pela empresa Water Labs, o modelo parece muito com uma privada tradicional, com o assento e a tampa. Só que dentro tem um recipiente descartável feito com polímero que consegue absorver a umidade do cocô. O que sobra são fezes bem secas, que são dispensadas de tempos em tempos.

Com isso, quando o excremento cai dentro dele, o material suga a água (imagine uma esponja) e o desidrata, liberando em seguida o vapor de água. E tudo isso sem a necessidade do uso de energia elétrica ou canos de esgoto. Segundo a empresa, as pessoas não estarão livres do cheiro, mas o odor fica bem menor.

Os banheiros, que podem ter tamanhos diferentes, podem custar entre US$ 200 e US$ 350.

A bioquímica Diana Yousef, uma das fundadoras do projeto, defende que a inovação é mais do que deixar o uso do vaso sanitário mais prático. O objetivo é otimizar a logística do tratamento de esgoto e ajudar cerca de 2,6 bilhões de pessoas que não tem acesso a um banheiro seguro.

Melhorar a vida de refugiados, grupos indígenas e comunidades mais pobres é o foco da empresa.

Pensando em uma família com cinco ou seis pessoas, o coletor poderia ficar pelo menos duas semanas antes de ser esvaziado. Logo, a captação de resíduos poderia ser menor, o que resultaria numa economia de tempo e dinheiro, de acordo com a empresa.

Segundo Yousef, os primeiros testes de funcionamento serão feito nos próximos meses e no Oriente Médio, em um abrigo de refugiados.

A expectativa é que a tecnologia também seja usada em escala industrial, com o material podendo ser usado no tratamento de resíduos de produtos farmacêuticos, corantes, entre outros.

UOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s