Sem estrutura para trabalhar Secretária de Educação abandona o Prefeito Rosano Taveira

Com a Educação na “UTI”, sem
Orçamento para investimento; escolas totalmente sucateadas; problemas na merenda; falta de planejamento e defasagem de Profissionais, Secretária Francisca Henrique pede exoneração e abandona “o barco” sem ao menos iniciar o ano letivo.

A grande preocupação de Parnamirim é como ficarão os trabalhos com nossos estudantes, já que no Município sequer iniciaram as aulas.

Anúncios

Após duras críticas secretaria municipal de educação pede exoneração

Durante a 7° sessão ordinária realizada na última segunda-feira, a vereadora Fativan Alves (PSDB), oposicionista ao executivo municipal e a vereadora Professora Nilda (PRP), que pertence à base governista, fizeram duras críticas a secretária municipal de educação sobre a falta de planejamento da pasta para o início do ano letivo. Vários problemas foram apontados pelas vereadoras como: falta de merenda, gás e estruturas dos prédios danificadas.

Todo secretariado Municipal vem sofrendo críticas dos vereadores e e da população, após o primeiro ano da administração do Prefeito Rosano Taveira,
a crise de gestão dentro da administração faz como primeira vítima a secretaria Francisca Henrique, que ao longo dos meses que esteve a à frente da pasta não conseguiu desenvolver um bom trabalho

Desemprego fica em 12,2% em janeiro

Pessoas procuram emprego no centro de São Paulo – Danilo Verpa/Folhapress

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 12,2% no trimestre encerrado em janeiro, segundo dados divulgados pelo IBGE nesta quarta-feira (28).

Apesar de se manter estável em relação ao trimestre anterior (agosto a outubro), a taxa veio acima do previsto pelos analistas. A mediana das previsões em pesquisa da agência Reuters era de que ficaria em 12% no período.

Em relação ao mesmo trimestre do ano passado, quando registrou 12,6%, a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua mensal mostra que a taxa de desocupação ficou 0,4 ponto percentual menor.

Após alcançar 13,6% no trimestre de fevereiro a abril, o desemprego vinha acumulando quedas nos índices de maio a julho (12,8%) e de agosto a outubro (12,2%).

“O índice vinha caindo, mas agora houve essa estabilidade, interrompendo as duas baixas. É um movimento característico de janeiro, quando esse indicador tende a estabilizar ou até a subir”, explica o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo.

Sobre o trimestre móvel anterior (outubro a dezembro), que registrou desemprego de 11,8%, houve alta.

INFORMALIDADE ALTA

Apesar da queda da taxa de desocupação na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, o número de empregados com carteira assinada continua em baixa, recuando 1,7%. O grupo foi o único a cair nesse período.

O número de empregados sem carteira subiu 5,6%, e o de trabalhadores por conta própria, 4,4%. Essas categorias sustentaram o crescimento da população ocupada, que aumentou em 1,8 milhão de pessoas (2,1%).

“Por causa da crise econômica, o mercado não consegue impulsionar a criação de postos de trabalho de qualidade. Todo esse crescimento de 1,8 milhão de pessoas está apoiado em uma plataforma informal de trabalho”, disse Cimar.

FOLHA, com REUTERS

RN foi de R$ 845,00: Renda familiar per capita no Brasil em 2017 foi de R$ 1.268, segundo IBGE

A renda familiar média per capita (por membro da família) no país era de R$ 1.268 em 2017, segundo dados divulgados hoje (28) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A maior renda foi observada no Distrito Federal: R$ 2.548, o dobro da média nacional.

Já a menor renda foi registrada no Maranhão: R$ 597, menos da metade da média nacional e um quarto da média do Distrito Federal.

Os valores são calculados com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) e enviados ao Tribunal de Contas da União (TCU). A renda familiar per capita é usada para se estabelecer os critérios de rateio do Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE).

Confira a lista com a média dos valores por estado no site do IBGE.

Agência Brasil

Renda domiciliar per capita do RN registra maior queda do Brasil em 2017

por Dinarte Assunção

A renda domiciliar per capita do Rio Grande do Norte caiu 8,05%, a maior queda entre os estados do Brasil, de acordo com o IBGE.

Resultado de imagem para rio grande do norte

O instituto mensurou que a renda domiciliar per capta dos brasileiroa foi de R$ 1.268 em 2017, 3,43% maior que no ano anterior.

Considera-se como renda domiciliar per capita a soma dos rendimentos mensais dos moradores do domicílio dividida pelo número de seus moradores. Ela mede a capacidade de aquisição de bens e serviços dos moradores do domicílio.

As quedas, além do RN, foram em São Paulo (-0,64%), Pernambuco (-2,29%), Roraima (-5,81%), Sergipe (-5,01%) e Alagoas (-0,60%).

Em outros, há crescimento, mas abaixo da inflação medida pelo IPCA, que foi de 2,9% em 2017. É o caso, por exemplo, do Rio de Janeiro (1,12%) e Mato Grosso do Sul (0,62%).

CÂMARA APROVA REAJUSTE DE 6,81% NO SALÁRIO DOS PROFESSORES

 

A Câmara Municipal de Parnamirim aprovou na noite desta terça-feira (27) um reajuste de 6,81% nos vencimentos  dos servidores públicos do Magistério municipal,  com efeito retroativo a janeiro de 2018. O projeto de Lei Complementar 01/18 – enviado pelo Executivo no último dia 21 – foi votado em caráter de urgência.

O projeto foi aprovado por unanimidade dos presentes e agora segue para a sanção do prefeito Rosano Taveira.

O reajuste segue as regras definidas pelo Ministério da Educação, a título de reajuste do piso do Magistério, em acordo com a lei complementar Nº. 855 de 08 de julho de 2012.

De acordo com o presidente da Câmara, vereador Irani Guedes (PRB), o Legislativo cumpriu o seu dever. “A Câmara estará sempre em favor dos servidores e da população. A aprovação desse reajuste para os professores representam uma vitória merecida e importante para todos”, disse.

 

FONTE: CMP

 

Beneficiários do INSS têm até hoje para fazer prova de vida

Resultado de imagem para prova de vida inss
Beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ainda não fizeram a prova de vida devem procurar uma agência bancária e realizar o procedimento até hoje (28), sob pena de ter o pagamento interrompido. O prazo, segundo o diretor de Benefícios do INSS, Alessandro Ribeiro, não será prorrogado.

A comprovação é obrigatória para todos os que recebem seus pagamentos por conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético. Ribeiro lembrou que não é necessário ir a agências da Previdência Social – o procedimento é feito diretamente no banco em que o beneficiário recebe o dinheiro, mediante apresentação de documento de identificação com foto.

Campus Party Natal 2018 recebe inscrições gratuitas para projetos universitários

Proposta é que, ao participar de uma área de exposição do evento, os estudantes exponham suas ideias, façam networking, com a oportunidade de mentorias durantes os dias do evento.

Com a expectativa de receber quase 50 mil pessoas, a primeira edição da Campus Party Natal 2018 será realizada no próximo mês de abril, entre os dias 11 e 15, no Centro de Convenções. E o programa Campus Future, destinado a selecionar projetos universitários com ligação a inovação e tecnologia, está recebendo inscrições até o próximo dia 6 de março.

A proposta é que, ao participar de uma área de exposição do evento, os estudantes exponham suas ideias, façam networking, com a oportunidade de mentorias durantes os dias do evento.

A participação dos estudantes na Campus Future é voluntária e gratuita, não estando condicionada a aquisição de nenhum bem ou contratação de quaisquer serviços. Assim, para participar não é necessária a aquisição do ingresso da Campus Party Natal 2018, pois a Campus Future ocorre na Open Campus, área aberta à visitação do público em geral. No entanto, os participantes do projeto selecionado serão contemplados com até três credenciais pessoais e intransferíveis.

O regulamento pode ser acessado clicando aqui. O formulário de inscrição é online, disponível neste link.

Sobre a Campus Party

O evento reúne aficionados no mundo digital em um festival de inovação, criatividade, ciência, empreendedorismo e universo digital. Em Natal, a programação conta com três destaques: a Primeira Corrida Ciborgue, com a utilização de baratas reais, que serão transformadas em robôs com a utilização de componentes nacionais; o Hackathon Data4Good, iniciativa que visa reunir grupos de pessoas dispostas a contribuir na solução de problemas sociais, colocando a mão na massa e com mentoria do cientista de dados Ricardo Cappra; e o lançamento de um foguete ao vivo, com o apoio do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno.

O espaço será dividido em cinco áreas: Startup & Makers – Área de empreendedorismo, com palestras e workshops gratuitos voltados para empreendedores; Campus Future – Espaço para divulgação e exposição de projetos acadêmicos de estudantes universitários; Arena de Drones – No espaço, além de palestras e workshops, será realizada mais uma etapa do campeonato brasileiro de drones com pilotos profissionais; Espaço Educação do Futuro – O espaço reunirá diversas atividades, como oficinas de linguagem de programação, palestras e debates sobre tendências para a educação; Campus Kids – Espaço para interação com as crianças de forma lúdica, com o objetivo de aliar a educação com a tecnologia. As atividades são voltadas para um público de 4 a 17 anos, com a promoção de temas como robótica, pensamento computacional e atividades lúdicas offline, além de peças teatrais.

Base do ensino médio terá só duas disciplinas

Documento do MEC detalha apenas Português e Matemática. O restante é interdisciplinar

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para o ensino médio terá apenas as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. Todas as outras – como Biologia, Inglês e História – aparecerão dentro de áreas de conhecimento, de forma interdisciplinar. O documento, que será concluído até o fim de março, também não vai abordar a parte flexível do currículo, prevista pela reforma do ensino médio.

Segundo a lei aprovada no ano passado, cerca de 40% da carga horária da etapa será destinada ao aprofundamento em áreas específicas optativas. O estudante poderá escolher entre cinco itinerários formativos: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Formação Técnica e Profissional. O restante tem de ser destinado a disciplinas comuns a todos os alunos.

A estrutura da Base do ensino médio foi apresentada pelo Ministério da Educação (MEC) na segunda-feira, 26, a secretários estaduais de Educação em São Paulo. O Estado teve acesso a parte da apresentação, que mostra Português e Matemática como únicos componentes curriculares, como são chamadas as disciplinas. Essa parte da Base foi separada do texto referente ao ensino fundamental e infantil – homologado em dezembro -, por causa da reforma.

“A interdisciplinaridade é tendência no mundo todo. No exame (internacional) do Pisa não se vê, em Ciências, o que é Biologia, Química ou Física, tudo está ligado”, disse a secretária executiva do MEC, Maria Helena Guimarães de Castro, referindo-se a avaliação feita pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A Base do ensino médio será dividida em quatro áreas do conhecimento: Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza.

Segundo ela, a divisão detalhada por disciplinas do que deve ser ensinado nas escolas poderá ser feita pelos Estados, responsáveis pelos sistemas de ensino, que vão precisar elaborar currículos para as redes.

Receio

“É preciso tomar cuidado para não induzir que só Português e Matemática são importantes e o restante não ser dado com qualidade”, diz o presidente da comissão que discute a Base no Conselho Nacional de Educação (CNE), Cesar Callegari. A obrigatoriedade apenas das duas disciplinas já havia causado polêmica durante a discussão da reforma do ensino médio. A Base era aguardada para que se pudesse entender como as outras disciplinas entrariam no currículo.

Callegari também acredita que, por não fazerem parte da Base, muitas escolas sequer ofereçam as disciplinas flexíveis do novo ensino médio. “No nível de precariedade que funciona o ensino médio público do Brasil, não especificar os itinerários formativos é deixar os direitos de aprender ao campo da incerteza.”

Depois de finalizado pelo MEC, o documento ainda será enviado ao CNE para discussão. Assim como ocorreu com a parte do ensino infantil e fundamental, o texto passará por cinco audiências públicas e pode receber sugestões. Segundo Callegari, a aprovação do texto final deve acontecer apenas no fim do ano.

Autonomia

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e secretário do Ceará, Idilvan Alencar, diz que o documento dá autonomia aos Estados. “A parte flexível tem de ser feita mesmo em discussão com os atores em cada Estado, estudantes, professores.”

Mas, para ele, é preciso haver uma boa discussão com os docentes para que não haja mal entendido com relação às disciplinas obrigatórias. “O professor de Biologia vai olhar para a Base e dizer que não se vê lá. Mas ele tem de entender que a Base é macro e ninguém vai ser demitido. Cada Estado precisa dar conta de colocar a relação mais direta com a disciplina.”

ESTADÃO

Escola de Música da UFRN oferta curso de Violão Brasileiro Popular gratuito

Resultado de imagem para violão brasileiro

A Escola de Música da UFRN (EMUFRN) está com inscrições abertas para o curso de Violão Brasileiro Popular. O curso prevê 15 aulas por semestre. As aulas serão ministradas na sede da Escola, em horário a ser combinado com o ministrante do instrumento.

Serão oferecidas quatro vagas no horário das sextas-feiras pela manhã, entre 8h e 10h30. Só serão aceitos os interessados com disponibilidade para este horário. Poderão realizar inscrição os interessados a partir de 13 anos, que estiverem no perfil da proposta do curso e que participarem da entrevista de seleção, que será realizada na segunda-feira, 05 de março, das 09h às 12h.

O curso será gratuito para os interessados selecionados, porém o inscrito deverá adquirir o método que será utilizado no curso e possuir violão tipo clássico com cordas nylon. O aluno que não comparecer em três aulas consecutivas, sem justificativa, será automaticamente desligado do curso e não poderá participar da seleção do semestre seguinte;

Ao final do semestre, haverá uma avaliação por meio de uma prova perante banca e receberá uma nota resultante de seu desempenho na prova, sua frequência e sua assiduidade e seu rendimento durante o semestre.

Alunos que obtiverem aproveitamento de 80% a 100% na avaliação final e que tiverem frequência mínima de 75% ficarão dispensados da prova de seleção para o semestre seguinte.

Outras informações podem ser obtidas na sala de extensão da Escola de Música ou ainda através do telefone 3342-2229 ramal 102.

Com informações da UFRN