Paramédicos realizam último desejo de paciente terminal e…

Se você soubesse que iria morrer, qual seria o seu último pedido? Cada pessoa tem dentro de si um desejo adormecido, e quando sabemos que estamos chegando ao fim de uma vida, ele pode florescer, foi o que aconteceu com uma mulher, que vivia na Austrália, ela já estava esperando pelo pior, pois foi informada que estava em estado terminal, mas tinha um desejo, que poderia ser o último: ela queria ir até uma praia.

Ela conseguiu satisfazer seu desejo derradeiro, pois os paramédicos a levaram até uma praia australiana. A foto desse dia mágico para a paciente foi compartilhada na rede social pelo Serviço de Ambulância de Queensland. No registro fotográfico, mostra o paramédico ao lado da paciente, ambos apreciando a vista do mar na cidade de Hervey Bay.

Segundo a responsável pelo serviço de emergência, Helen Donaldson, de Hervey Bay, explicou que a equipe levava a mulher para uma unidade de serviços médicos paliativos, quando ela contou ao paramédico que tinha vontade de poder “estar na praia”.

Eles então satisfizeram seu desejo, pois bastava um pequeno desvio de percurso, Donaldson conta, “A equipe fez um pequeno desvio no caminho para dar essa oportunidade a ela. Lágrimas foram derramadas, e a paciente ficou muito feliz”.

Ela ainda disse que, “Às vezes, não se trata dos medicamentos, treinamentos, habilidades. Às vezes, você só precisa de empatia para fazer a diferença”.

Não foi revelado o nome da paciente, nem mesmo que tipo de mal a acometia, mas o serviço de saúde, informou aos jornais locais, que a mulher faleceu, apenas dois dias depois da visita ao mar.

A foto foi compartilhada mais de 14 mil vezes no Facebook, recebendo mais de 46 mil curtidas.

“Lindo, arrepiei. Obrigado por compartilhar”, diz um comentário deixado no post.

Kate Kyriacou, repórter do The Courier-Mail, um jornal da cidade de Brisbane, disse,  “Que gesto gracioso. O fim chega para todos nós. À essa altura, as pequenas coisas são as que mais importam”.

No Twitter contaram um história bem parecida, como  Jo Lorimer escreveu: “Uma amiga íntima minha estava para se casar. No dia da cerimônia, sua mãe passou muito mal, ela tinha câncer em estágio terminal. Em vez da ambulância levá-la para o hospital, foram para a igreja e a levaram-na para dentro da igreja na maca. Ela viu a filha se casar e morreu alguns dias depois”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s